Todos temos um lugar, uma personalidade e um viver no caminho para a morte.
Domingo, 21 de Junho de 2009

 

 

     Quando se é novo e se ama com esperança de família e na vida, se vem a foice do Destino, ou a Parca que o fio da vida corta, e leva, duplamente, o coração que  amava, fica-se como que atingido por toda a má sorte do mundo, que deixa na vida um demasiadamente sofrente morto-vivo revoltado contra a negra, temida e implacável Morte, restando então, certamente como melhor medida, mediante grande esforço que apazigúe o referido sentimento de revolta, olhar para Deus e pedir ajuda ... 

 

 

 

                                     Morreu-me ...

 

 

Um desmaio ... Como se morre! Ó Morte,

deixaste-me a miséria nesta dor!

Um desmaio ... Como um cruel vapor

que tudo me roubou. Oh, negra sorte! 

 

  

Ânimo, alegria, vontade forte,

esperança de ventre, tanto amor ...

Pior que jovem e humilde flor

desfeita por frio vendaval do norte.

 

 

Levaste-a, Morte, antropófaga Morte!

Foi tudo ilusão. Agora é só dor.

Há um mês ... Nada há que me conforte.

 

 

Ó justo Céu, dizei-me por favor

que ela está aí, para que eu suporte

até reaver um dia seu amor.

 

 

 

 

 

 

(Poema meu.)                                                                                                    

 

 

 

                                              Mírtilo                                           

 

publicado por Mírtilo MR às 16:47


"Se por acaso é verdade que inda vivo;" (Camões)





Anónimo a 22 de Junho de 2009 às 01:55

Obrigado pela visita e pelo comentário, tanto mais por ter usado neste, embora laconicamente, um verso de Camões.

Mírtilo

Levo, comigo, a resposta.



Anónimo a 24 de Junho de 2009 às 15:30


Um soneto belo apesar da enorme carga emocional que tem em si.

A morte é sempre arrebatadora. Dá que pensar.

Boa semana

beijinho
gota de vidro a 22 de Junho de 2009 às 11:06

Gota de Vidro:

Agradecido pela visita e comentário e por ter gostado do soneto.

Gostaria de poder visitar o seu blogue, quando me fosse possível, até para retribuir visitas suas ao meu, mas não tenho «link» (ligação) para chegar a ele. Visitei-o uma vez, porque tive ligação para ele noutro blogue, mas já não me lembro do nome. E só pelo seu pseudónimo, Gota de Vidro (que não estabelece «link»), que é o único elemento que tenho, não consigo lá chegar.
Se me puder ajudar a chegar ao seu blogue, agradecerei.

Um beijinho para si.
Mírtilo
Mírtilo MR a 23 de Junho de 2009 às 19:20

Estimado amigo

Impossível descrever a dor que fica, quando se perde alguém querido, difícil também encontrar palavras para o conforto.É triste quando se espera e triste, quando nada o fazia prever, por isso, eu acho que a Vida é perversa.Todos temos as nossas mágoas, como não passar por elas?!
Triste fico também com a sua tristeza, força , o tempo não cura, mas dá um pouco de alento.

Um abraço com todo o meu carinho
Natalia
rosafogo a 22 de Junho de 2009 às 11:36

Natália:

Muito agradecido pela visita e comentário e pelas palavras de incentivo.
Cabe-me, no entanto, esclarecer-lhe que o drama contido no soneto, diferentemente do que a Natália parece ter pensado, não aconteceu comigo, mas, sim, com um amigo, e eu imaginei-me então na «pele», isto é, na alma, dele, carregando, ou tentando carregar, o seu sofrimento.
Até parece que o poeta, como dizia Pessoa, é um fingidor, mas não é, porque traz para dentro de si, antes de fazer o poema, os respectivos males dos outros, como se fossem mesmo seus, e chega a sofrer tanto, que se esquece de que o mal de que sofre é dos outros. Aliás, tenho normalmente certa tentação poética de me pôr no lado dos outros para tentar sentir como é ...

Um abraço carinhoso.
Mírtilo

Sei bem Mirtilo, a dor que se sente mesmo sendo com um amigo, já passei pelo mesmo.
E eu que sou sofredora com os problemas de todos os que me rodeiam.
Mas é como bem diz, a morte é um pesadelo para quem fica, mas os amigos também são para estas ocasiões, uma palavra amiga é um grande conforto, assim como um pouco de companhia.

Um abraço
Natália
rosafogo a 24 de Junho de 2009 às 18:47


Olá

Deixo então aqui meu link

http://gotadevidro.blogspot.pt

Obrigada pela simpatia

bjito
gotadevidro a 24 de Junho de 2009 às 10:32



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
17
18
19
20

22
23
25
26
27

28
29
30


Últ. comentários
Caro Amigo:É já tarde que venho responder ao seu c...
Caro amigo, embora tardiamente, quase tudo se sabe...
Poetaporkedeusker:Grato pela visita a esta «sepulc...
MírtiloE se eu te disser que também tenho medo des...
Esqueci-me de dizer duas coisas... ainda estou "a ...
:) entendo, Poeta. Mas eu penso que quero e posso ...
Poeta, é bem verdade! Todos nós vamos cavando as n...
Maria Luísa:Os meus agradecimentos pelas tuas vári...
Poetaporkedeusker:O meu agradecimento, muito atras...
MírtiloTe continuo esperandoE vou sempre esperar!B...
favoritos

PEDAGOGIA DO AFETO

links