Todos temos um lugar, uma personalidade e um viver no caminho para a morte.
Sábado, 11 de Julho de 2009

 

 

     Quando um coração é sensível ao de outros e se sente só e carente de solidariedade ou de amor e vê a seu lado ou perto de si um coração em idêntico estado, há atracção pelo menos de um para o outro coração, vontade de ajudar, desejo de conversar, de abrir o outro coração à conversa confiante e a sentimentos, de lhe suavizar a triste história ou a apertante angústia, com algum estímulo ou esclarecimento ou juntando à dele sua idêntica história ou angústia, de estabelecer entre ambos os corações prometedora ajuda, amizade ou amorosa identificação, em suma solidariedade simples ou temperada de amizade ou de amor. 

     Contrariando os corações, os cérebros, muitas vezes, por influências ou receios sociais, ou por outros motivos, em que a mão da política não está de todo inocente, opõem-se, nem que seja timidamente, à solidariedade, à amizade e ao amor. 

 

 

 

       Coração desperdiçado

 

 

 

Só, além naquela rocha, ao canto ...

Apenas desacompanhada? Não.

Sinto-lhe aquele ar de solidão

que só no exterior não é um pranto.

 

 

Arde-lhe o peito de angústia (tanto!)

nos seus quarenta anos (mais, talvez não).

Desperdiçado aquele coração,

que a tristeza envolve em tão fundo manto.

 

 

O sol da tarde já é pouco quente,

já não anestesia o pensamento,

e chega o frio regresso lentamente.

 

 

E eu mais lhe sinto o afogado alento,

na sua beleza e passos rescendente,

e mostrar-me igual era meu intento.

 

 

 

 

(Poema meu.)

 

 

 

 

 

                                                                                                Mírtilo

 

 

 

 

 

 

  

 

publicado por Mírtilo MR às 21:49

Mírtilo ! Nada mais real que as palavras aqui proferidas, estou de inteiro acordo que devia assim ser, o coração devia estar sempre aberto a solidariedade, mas nunca se meter as politicas pelo meio, estraga tudo que dai possa brotar.
Beijinho Lisa
maripossa a 13 de Julho de 2009 às 16:47

Lisa (Maripossa):
Agradecido e contente pela sua visita e por concordar com as palavras aqui expressas, sobretudo a respeito de solidariedade.

Um beijinho para si.
Mírtilo
Mírtilo MR a 14 de Julho de 2009 às 00:11

Muito belo este soneto, amigo poeta. Poderia pintar este seu soneto, sabe?
Quase o pintei mentalmente, enquanto o lia... é extraordinário este fenómeno da solidariedade, manifestando-se de formas tão diversas, em vertentes tão diferentes que convergem, sempre, no vértice da nossa humana condição.
Um grande abraço!
poetaporkedeusker a 14 de Julho de 2009 às 16:01

Poetaporkedeusker:

Grato estou pela sua sempre bem-vinda e excelsa visita lá do seu olímpico e estelado blogue a este tão terreno e humilde sítio blogueano e grato também pelos louros que deixou ao meu soneto, pictural, como crê, com o que também eu, há muito sonhador pintor frustrado, concordo, mas o sonho, se não se metamorfoseia em realidade, já é, mesmo assim, qualquer coisa que nos estremece, que dá pelo menos um pouco de vida, e desde que seja suportável ...
Há pouco comentei dois dos seus poemas.

Um abraço.
Mírtilo

Caramba, meu amigo! Será assim tão olímpico, tão distante o meu pobre cantinho? :)
Já respondi aos seus comentários e, em relação ao "O abraço dos cometas", vim até ao Centro Paroquial, onde tenho acesso a imagens - estão com acesso condicionado no CJO - e publiquei a fotografia da pequena narradora do poema. O único problema é que, aqui, não consigo que os computadores me façam a leitura das fotos que trago na pen-drive.Tenho de aproveitar as que já tinha no álbum do sapito.
Abraço!

Há sempre uma mão livre e disposta a agarrar outra mão.
Muito bonito. Tudo!:)
beijinhos
Lúcia a 16 de Julho de 2009 às 22:17

Lúcia:

Grato estou pela sua visitinha ao meu blogue e pelas boas palavras deixadas sobre »Solidariedade, amor».
Beijinho.

Mírtilo
Mírtilo MR a 17 de Julho de 2009 às 21:38

Muito bom, parabéns.

Cumprimentos flautísticos,
Joana F.
Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 14:36

Flautista (Joana F.):

Grato lhe estou pela sua visitinha ao meu singelo blogue e pelas lisonjeiras palavras que aqui deixou.
Que os deuses a acariciem de felicidade e 0 seu rosto a transpareça em sorrisos que depois tornem felizes outros rostos.

Cumprimentos também flautísticos (essa tão antiga e tão atraente música).
Mírtilo

Palavras poéticas.
Obrigada.

Abraço flautístico,
J.F.
Katerina K. a 21 de Julho de 2009 às 23:08

Amei, este texto.

Adorei o Poema.

Fique bem, amigo.

"por vezes cai-nos do olhar, a sombra da perturbação que os envolve e ... a alma chora, por, por vezes, se esquecer das suas próprias leis do Amor e da Confiança, na Verdade."

Bem haja
lazulli a 22 de Julho de 2009 às 10:47

Lazulli:

Graças lhe dou pela visita ao este blogue, concretamente a «Solidariedade, amor», e pelas estimulantes e sentidas palavras deixadas.
Um beijinho para si.

Mírtilo

Obrigada, nirtilo

Hei-de chegar, com mais vagar.

Por ora, vim deixar-lhe um beijo e esperar que o Sol aqueça a sua alma.

Obrigada por tudo, amigo.


Desejo-lhe tudo de Bom.
lazulli a 26 de Julho de 2009 às 00:38

Lazulli:

Obrigado também pela sua vinda aqui e pelos votos de «tudo bom» que me formulou.
Retribuo-lhe o beijo que me deixou.

Mírtilo

Mírtilo MR a 26 de Julho de 2009 às 16:44



mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
18

19
20
21
23
24
25

26
28
29
30
31


Últ. comentários
Caro Amigo:É já tarde que venho responder ao seu c...
Caro amigo, embora tardiamente, quase tudo se sabe...
Poetaporkedeusker:Grato pela visita a esta «sepulc...
MírtiloE se eu te disser que também tenho medo des...
Esqueci-me de dizer duas coisas... ainda estou "a ...
:) entendo, Poeta. Mas eu penso que quero e posso ...
Poeta, é bem verdade! Todos nós vamos cavando as n...
Maria Luísa:Os meus agradecimentos pelas tuas vári...
Poetaporkedeusker:O meu agradecimento, muito atras...
MírtiloTe continuo esperandoE vou sempre esperar!B...
favoritos

PEDAGOGIA DO AFETO

links