Todos temos um lugar, uma personalidade e um viver no caminho para a morte.
Domingo, 06 de Dezembro de 2009

 

     Há quem goste de ser superior aos outros por vaidade ou arrogância, o que pode gerar discriminação, inimizade, conflito, quebrando-se  o estado de paz, amizade ou solidariedade e igualdade de direitos em que se deve viver en conjunto, ou em sociedade.

     Mesmo que alguém se torne superior a outrem, por ser mais inteligente, mais culto, mais bem dotado de algo pela Natureza, ou até mais rico, não deve, no entanto, fazer ostentação desse ou desses predicados, muito menos para rebaixar ou humilhar os outros ou para querer ter mais direitos.

     Embora na vida os mais humildes ou mais fracos devam reclamar sempre, o mais pacificamente possível, direitos iguais aos mais fortes ou mais dotados de algo, para que se implante e permaneça a igualitária estrutura, mesmo assim, em caso de provocação conflituosa, é preferível por vezes a ela não responder, para evitar precisamente o conflito, demonstrando bom-senso moral e de paz.

     Até entre os animais pode acontecer algo semelhante a isto que acontece entre os humanos, que, em última hipótese, são vistos afinal como animais, que também são, de que conservam ainda os instintos básicos, ainda que mais ou menos civilizadamente contidos.

 

 

 

            

 

              

 

          A abelharuca e a tanjasna

 

 

Em Mértola, dantes, na margem da ribeira,

multicolor e ruidosa abelharuca tinha

ninho em buraco, que do ano anterior vinha,

aberto em seca lama de nua barreira,

 

e nas rochas e pedras da margem fronteira

negra e alva tanjasna aninhava em covinha,

muda e tão triste parecendo, coitadinha,

e a abelharuca, de provocante maneira,

 

como entre pessoas acontece e acontecia,

atirava-lhe ser-lhe bem superior,

que a tanjasna insignificante parecia,

 

tão mortiça, sem saber cantar, sem ter cor,

mas a humilde tanjasna nem respondia,

pois todos, achava, podem ter seu valor.

 

 

 

(Poema meu.)

 

 

 

                                                                                                              Mírtilo                    


Mírtilo

É necessário evitar o conflito,
contornar obstáculos
e tentar esquecer
quem nos magoa
e trata mal.

É necessário dar à vida
Paz, harmonia
E amor também.

Banir o conflito,
mesmo que ele possa atingir
nosso modo de viver.

Aprendi que Alguém só tem o direito a olhar o outro de cima para baixo,
quando está a ajudá-lo a levantar-se.

Humanista, como sempre, teu texto e teus versos a finalizar, o tema
apresentado.

Muito bom!

Beijos,

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 13 de Dezembro de 2009 às 11:01

Maria Luísa:

Mais uma vez obrigado pelo teu comentário e por teres gostado do que escrevi.
Também eu gostei do que tu escreveste aqui no teu comentário. E, tal como tu, também eu acho que se deve evitar o mais possível o conflito, para que haja realmente paz, e, se a paz existir, o amor florescerá, sem dúvida.
Gostei muito, neste teu comentário, da frase em dizes, a propósito de superioridade ou inferioridade entre as pessoas, que só se deve olhar outra pessoa de cima para baixo quando se está a ajudá-la a levantar-se. É deveras uma frase fulcral para o equilíbrio pessoal e social e para a paz e amor entre as pessoas, entre a Humanidade.

Um beijinho para ti e rápidas melhoras.
Mírtilo
Mírtilo MR a 14 de Dezembro de 2009 às 22:22

Mírtilo

É verdade isso que digo, mas poucos o fazem.
Já dei por mim estupefacta e calada a ouvir ou a ler, o dissertar de alguém que não sabe nada.
Já li e ouvi elogios a alguém que não entendo e silêncio a outro que
"tanto sabe" - e digo para mim : - Senhor tanta ignorância e fico calada.

O mundo é isto mesmo e para sobreviver, não podemos esclarecer o que não entendemos. Seremos devorados!

A tua missão é essa, escreveres como escreves e dizer como dizes e cada
vez mais, encontrares quem entenda.

Mª. Luísa

p.s. estive com um casal amigo, com casa próximo de Mértola (num monte) e me mandaram perguntar-te e eu pergunto:

"se estiveste no dia 1 de Agosto em Pomarão, num almoço" (não sei se
Pomarão está certo, me parece que sim).
M.Luísa Adães a 15 de Dezembro de 2009 às 11:08

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 




mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30
31


Últ. comentários
Saudade deste amigo.natalia nuno
Caro Amigo:É já tarde que venho responder ao seu c...
Caro amigo, embora tardiamente, quase tudo se sabe...
Poetaporkedeusker:Grato pela visita a esta «sepulc...
MírtiloE se eu te disser que também tenho medo des...
Esqueci-me de dizer duas coisas... ainda estou "a ...
:) entendo, Poeta. Mas eu penso que quero e posso ...
Poeta, é bem verdade! Todos nós vamos cavando as n...
Maria Luísa:Os meus agradecimentos pelas tuas vári...
Poetaporkedeusker:O meu agradecimento, muito atras...
favoritos

PEDAGOGIA DO AFETO

links
subscrever feeds